Sábado, Dezembro 16, 2017

Pesquisar no site

Exposição ao sol

     Benéfico e perigoso ao mesmo tempo, assim é o sol para a pele das pessoas. A diferença entre o bem e o mal está na dose e no horário de exposição. E como a exposição solar é cumulativa, o ideal é tomar cuidados desde cedo para fazer dos raios solares um aliado.

Horário apropriado

     A maioria sabe, mas vale repetir: o banho de sol é benéfico se tomado antes das 10 horas e após as 16, período em que a intensidade dos raios ultravioleta é menor.

Tempo de exposição

     Tudo depende da idade. Para os primeiros banhos de sol, de 10 a 20 minutos por dia é mais do que suficiente para a saúde e evita-se o efeito pimentão. Nessa fase, o ideal é tomar sol apenas nas pernas e nos braços. Procure não deixar o bebê só de fraldas e, principalmente, sem roupa. A pele muito fina pode queimar facilmente. Crianças com mais de 3 anos e adultos podem ficar mais tempo expostos, mas nada acima dos 30 minutos sob o sol quente. O ideal é intercalar sol e sombra.
  

   Chamado “HELIOTERAPIA”, a cura através do sol. “HELIO” - palavra grega que quer dizer luz, TERAPIA - cura. Atinge nosso corpo através de raios solares, penetrando em nossa pele, levando substâncias radioativas, luminosas, energéticas, curativas, capazes de transformar um homem doente num homem são.
   As reações químicas provocadas por estes raios luminosos, se praticado adequadamente, trará grandes benefícios para o nosso corpo. Isto é, para que tenha um bom efeito, dependerá do tempo e horário da exposição ao sol, assim como a alimentação a ser ingerida. Se ingerirmos, por exemplo, um suco de cenoura, que contém bastante caroteno (vitamina A) e expormos nosso corpo ao sol, vamos estimular a produção de melanina (pigmentação que dá cor a pele e aos cabelos), provocando um lindo bronzeado, além de cabelos mais brilhantes. Mas se ingerirmos substâncias químicas sintéticas como as contidas nos enlatados, biscoitos, carnes e a maioria dos alimentos industrializados e expormos nosso corpo ao sol, podemos provocar muitas doenças de pele, das mais simples até um câncer.
   O limão, apesar de ser uma substância natural e excelente para ingerirmos e tomar banhos de sol,é  inclusive indicado para câncer de pele; porém, se esfregado na pele em contato com os raios solares, pode provocar manchas ou até queimaduras.
   O sol estimula a energia vital, trazendo-nos mais vida. Muitas vezes nos curamos de uma doença apenas por ter tomado banhos de sol. Experimente banhar-se depois de uma noite perdida (eliminará todos os sintomas de cansaço) ou numa gripe (sentirá mais disposição, muitas vezes curando-a). É indispensável na cura de doenças sérias como osteoporose e raquitismo.
   O sol tem o poder de matar as bactérias (daí o hábito de colocar cobertores no sol), cicatrizar feridas, estimular o sistema imunológico, fazer suar, o que ajudará a eliminar toxinas do corpo, se acoplado a um banho frio (não molhar a cabeça).
   Crianças, jovens, adultos e idosos devem tomar banhos de sol, pelo menos 3 vezes por semana, lembrando que o melhor horário é pela manhã, logo cedo ou no final da tarde porque o sol, com todos os seus benefícios, em excesso, pode queimar nossa pele e desidratar nosso corpo.
   Precisamos levar em conta também, que estamos destruindo a camada de ozônio com spray, ar condicionado, uso de isopor etc., com isso os raios solares chegam até nós sem a proteção natural. O sol é um remédio e como tal, deve ser usado com cautela, até uma alimentação saudável como um prato de frutas, deve ser evitado o excesso.
   Bronzeadores e cremes, que pensamos proteger nossa pele, obstruem nossos poros, não deixam a luz solar penetrar e quando entram, provocam reações químicas maléficas, muitas vezes irreparáveis. O certo é tomar banhos de sol, até as 10 horas ou a partir das 16 horas, molhando o corpo sempre que suar ou sentir quente. Ficar exposto não mais que uma hora, a não ser que esteja em caminhadas, com intervalos em sombras, de preferência debaixo de árvores, para que nosso corpo possa suportar sem sofrimento.
   O uso de sabonetes deve ser evitado porque elimina a proteção natural da pele.

     Dicas

Se levar o bebê para tomar o sol do final da tarde, leve um agasalho caso esfrie mais tarde. Bebê não é adulto. Portanto, nada de querer que ele pegue um bronze.

Na hora da exposição ao sol, disponha sempre de um relógio para controlar o horário e o tempo. Hidratação é fundamental.

O leite materno é a melhor fonte de vitamina para o bebê de até os seis meses. Protetores solares não devem ser usados nestes seis meses iniciais de vida.